8 de fevereiro de 2010

O que é "nacional" é bom?

O nosso Primeiro Ministro e o Ministro da Economia, o Dr. Vieira da Silva, promovem de uma forma soberba os produtos nacionais...
Filas de espera nos hospitais, escutas telefónicas, atentados à liberdade de expressão, desemprego, défice, sucata, impostos, morosidade na Justiça..

O que me parece é que ao contrário do que se costuma ouvir, não faltam produtos nacionais para promover..

5 de fevereiro de 2010

Tao previsivel senhor Primeiro-Ministro!


http://www.institutosacarneiro.pt/?idc=509&idi=2500 (O Fim da Linha - Mário Crespo)








O Jornal Público preocupava o Governo.. O Director foi substituído.

O Jornal de Sexta aborrecia o Primeiro Ministro.. Deixou de existir.

José Eduardo Moniz dirigia a TVI.. Apesar da grande expansão da cadeia televisiva e do sucesso nas audiências, tiraram-no de lá.

Manuela Moura Guedes era a apresentadora dessa jornal.. Foi posta na rua.

O Jornal "Sol" também não estava no circulo de amigos.. tiraram a publicidade.

Marcelo Rebelo de Sousa assustava.. Primeiro, reduziram o tempo no programa. Logo depois, tiraram-no da televisão pública.

Agora, os artigos e opinião escritos por Mário Crespo no Jornal de Noticias, as noticias que tem dado, bem como a mediação de debates que tem feito na SIC Noticias estão a causar algum desconforto ao Primeiro Ministro e a alguns membros do governo e do Partido Socialista.

Muita gente critica a claustrofobia democrática. Talvez tenham recebido indicações para o fazerem.
Mas que ela existe, isso não, não podemos negar!

Nós por cá..

Para mim, a crise actual em Portugal é da exclusiva responsabilidade do PS de Sócrates. A denominada crise financeira e económica, que tanto foi debatida, afectando todos os países da Europa e do Mundo. Mas, pelos vistos, Portugal pertence ao grupo de países de alto risco económico, e os mercados internacionais estão a reflectir esta realidade lamentável.

Toda esta situação que se esta a passar demonstra, à exaustão, o falhanço do governo Sócrates. E não vale a pena o nosso Primeiro Ministro passar a culpa para os outros, como já tem sido costume. Assuma, pelo menos uma vez, a responsabilidade dos seus actos. Nota-se que ele se quer demitir, para apanhar o PSD de rastos e conseguir a tão desejada maioria.

Eu propunha que fosse julgado em Tribunal pelo descalabro das Finanças de Portugal após quase 6 anos de governação socialista ou, em alternativa, que seja declarado inimigo Público.

Maluco fui eu, ter ido comprar acções hoje as 4 da tarde..

4 de fevereiro de 2010

Absoluta Vergonha!

Não é Patético andarem os contribuintes a pagar o ordenado a este ministro para vir fazer figuras destas?
Ao que andei a pesquisar para me inteirar da situação, o IVA-Taxa Máxima é de 14%, tanto na Madeira como nos Açores. Esta diferença tem uma explicação, serve para compensar os custos de transporte, e mesmo, apesar de ser elevada, a diferença não é suficiente porque ao que parece, não falando por experiência própria, porque não sou natural das Ilhas, e não tendo nunca por la passando, os produtos são bem mais caros que no Continente.

O PIB por habitante na Madeira é o segundo mais alto do pais. O que ganha com isso? Os dados apontam não ser os madeirenses, visto apresentarem a segunda maior taxa de pobreza mais alta do pais, depois dos Açores.

Vão aumentar as Transferências para a Madeira! É verdade, e porque? Porque este governo aprovou em 2007 uma Lei de Finanças Regionais, contra a posição de todos os partidos da oposição, que logo disseram que era injusta, e que baixou as Transferências para a Madeira. Ora, olhem para o Orçamento de Estado e vejam se as despesas baixaram.. E as regiões têm obrigação de um défice de 0% desde 2003 (Lei imposta pela Doutora Manuela Ferreira Leite).

Face a tudo isto e com todos os países da oposição de acordo, o Sr.Ministro apela aos sentimentos mais primários de alguns continentais, contra o Alberto João Jardim
Como se diz em "conversa de café", Não Lembra ao Diabo.

Os desejos começam a concretizar-se!

Antes de mais caros leitores, queria pedir as minhas mais sinceras desculpas por nos últimos dias não ter vindo expressar algumas das minhas opiniões a este meu blog.

Venho anunciar também, que um dos meus desejos para este novo ano já foi concretizado. Ao fim de algum estudo e muito esforço, dei à dias por terminada a minha licenciatura.
A partir de agora, sou mais um economista que vai tentar mudar algumas das situações que todos os dias nos atormentam..